• Há três coisas no mundo que não merecem misericórdia, a hipocrisia, a fraude, e a tirania.

  • Relatorio do Cidadão.

    LEGENDAGEM EM PORTUGUÊS (carregar no botão CC na barra do vídeo) Uma explicação concisa dos mecanismos de criação e crescimento da dívida pública europeia. Como o sistema está perversamente promiscuo e as suas próprias regras permitem um sistema polico económico extremamente lesivo para toda a Europa.

    A crise pode ser lucrativa? (disparate?)
    E se crise fosse gerada para gerar riqueza?
    E como este é um tema que nos afeta, nós PT. Nós ficamos com a governação do triple XXX, X por falar barato, X por fazer o que faz, X por estarmos onde estamos, o X que não vou por no meu boletim de voto. Fui burro em acreditar, que o sistema promiscuo ia deixar de ser, mas não sou parvo em continuar a afundar a minha "fé" em alucinações e contradições, sou fiel aos meus princípios, que estão longe destas políticas de sobre endividamento desacelerado. Compreendo as circunstancias de causa, mas não aceito bluff, mentiras e papel do coitadinho. Eu não me sinto nenhum coitadinho, aceito as minhas responsabilidades e erros, sobrevivi à muita tareia nesta vida mas este para mim foi o derradeiro, mas será que vamos voltar ao mesmo? "My name is TROIKA and I'll be back", se este é o pior? Acho sinceramente que não.... Nunca baseie a minha sustentação depender totalmente dos outros, mas é isso que  este governo o anterior Governo tentou nos "ensinar", seja no "mito" dos "boys for the job", seja nos "investimentos públicos", ou seja na corrupção que segue impune muitas vezes. Parece que essa política, "morreu!?" por ser inviável, e o que nos custou? Foi a regressão drástica da economia debilitada. Mas vamos voltar ao mesmo futuramente? Surpreende-me que Portugal assista os outros países "caírem" um atrás do outro e ainda insistir em loucuras, foram estádios fantasmas, foram estradas (mais ainda!!) isso é ideia de acreditar que mais estradas é igual a mais dinheiro (Portagens, yeah right! e se não gostas vais para a estrada nacional cheia de buracos....), foi a "treta" do submarino, só para não ficar mal em frente aos ingleses - saiu caro, são/foram empresas públicas insustentáveis cheias de deficiência na eficiência erros de gestão (propositados, ou por ocasião), foi governo(s) que injetaram dinheiro na Banca (coitadinhos, realmente!) quando é essa que deveria gerar dinheiro e regular as finanças (não em contas off shore e outros escândalos que conhecemos ou vão-nos dando a conhecer com épicas noticias à la "Violo-te o segredo de Justiça, e tungas, publico!!"), até o zé pingado do café que não registava as vendas das bicas no café - fugia ao IVA como quem foge o rabo à seringa (e-fartura?) Parece que sim. Confesso que a cena do Carro como prémio, foi estranha e original em Política/Finanças). Mas não existe moral económica e a Política pelo mesmo caminho anda, insuficiente, não existe consciência na geração seguinte, este país vive o momento no consumismo de tempos melhores mas continua a consumir como se não houvesse um amanhã (O elefante gigante! Maquina do Estado. Ironicamente num País pequeno) Nem consigo imaginar o slogan, mas este País passou por uma febre de Obras e está num momento pouco decadente. Não existe dúvida que a economia tem que retrair, agora é deflação, depois da inflação fomos levados à deflação? Dizem, mas não acertam na "fórmula mágica". O simples dos mortais simplifica; o facto é temos dinheiro fazemos, não temos, juntamos para poder satisfazer nossas necessidades ou caprichos. Faz-se o que mais agrada a alguns interesses, até que um dia as contas colapsam e não por uma treta chamada TROIKA, mas pelas malicias escondidas por um falso plano de estabilidade economia, mais obscura que os seus próprio mandantes. A verdade é que por muitos outros motivos estamos como estamos por normativa da UE.....

    Estou a escrever, agora, na paragem do autocarro e uma senhora(reformada) muito inconformada, gritava; "Pensem um pouco no que querem fazer," alertava a plena voz e continuou; "Acho que este País precisavam mesmo de levar esta "chapada" para acordar e seguir um caminho mais coerente.", olhares entre os que observavam, cruzaram-se e denunciava aquela expressão séria tipo "omg ela tem razão" ao mesmo tempo que uns abanavam a cabeça. Olho para o lado e continuo a escrever.

    Se damos graças a "deus" porque em Portugal não existem taxistas cegos, por outro lado temos um BES, ou um Ex-primeiro ministro preso, ou vistos Gold, entre inúmeros outros casos. Um tema que não é só nosso. Temos de olhar para os temas mais escandalosos que taxistas que conduzem e ainda recebem subsidio de cegueira, que não deixa de ser mal. Mas para perceber melhor esses e outros gigantes  dentro dos sistemas financeiros e económicos vamos falar sobre o SwissLeaks no próximo post e perceber como todos estes temas aqui abordados, fraudes, Ponzi, corrupção, politica, economia na Europa precisa de um olhar mais atento.

    Uma nova visão politico-economica por Franck Biancheri, diretor de investigação no Laboratório Europeu de Antecipação Política - "É preciso que mudem drasticamente a política económica

    Pensa; Economia = Economizar = Sustentabilidade = Positivismo económico no futuro = um País saudável e coerente. Desabafos....... digo bem? Ou só disse disparates? Que mundo louco.

    0 comentários:

    Enviar um comentário

    Hashtags

    #JeSuisCharlie (2) #notinmyname (1) #OpCharlieHebdo (1) activist (4) alert (6) alerta (9) alerta fraude (19) Anonymous (1) antonio loios (4) arte (1) ativistas (3) banco (2) banqueamento de capitais (2) banyak (1) BBOM (1) Belgique (1) BES (1) boom (1) brasil (2) brazil (1) burla (6) caçadores de piramides (4) carlos costa (1) caso político (1) centcom (1) charlie hebdo (1) children (1) comunity (1) concept (2) contrato (2) copa (1) corrupção (4) crianças (1) crime (4) crise (2) crisis (1) cronica (1) cybercaliphate (1) daniel filho (3) DFRF Enterprises (4) direitos (2) direitos humanos (2) Documentary (1) economia (4) economics (2) educação (2) el (1) el chapo (2) escandalo (2) espanha (1) estado (1) Estado islamico (1) estado islâmico (2) ética (2) Europa (2) evasão fiscal (1) Falciani (1) finanças (1) fisco (1) FMI (1) football (1) França (2) france (2) fraud (13) fraude (22) futebol (1) Germán Cardona (1) geteasy (9) Gildevan Ribeiro (1) go2up (2) Goldman Sachs (1) golpe (1) goobets (1) Goobets LLP (2) goup (2) government (2) governo (3) hack (1) hacktivist (2) Hernani Gonçalves (1) HMRC (1) Holstee (1) HSBC (1) HSBC Private Bank (1) human rights (2) humanidade (3) humor (1) idea (1) ifreex (4) igetmania (8) Internet (1) interpol (1) intolerancia (3) investigação (1) islão (1) José Sócrates (1) jovem (1) justiça (2) laudo (1) lavagem de dinheiro (3) lei (2) Lifecycle (1) london (2) Londres (1) madeira (1) madrid (1) malala (1) Manifesto (1) maomé (1) michael herzog (1) Misael Martins (1) mmn (1) moral (1) moralidade (1) morte (1) mouseland (1) mulher (1) Neteller (1) NOBEL (1) noticia (2) novela (1) Oliveira e Costa (1) one thor (1) online (1) ONU (1) organization (2) ouro (1) paraiso fiscal (1) paris (1) Passos coelho (1) piramidation (3) piramide (6) pirâmide (7) piramides financeiras (4) police (2) policia (2) polinesia (1) politica (5) política (1) politics (3) Ponzi (7) portugal (1) primeiro ministro (1) produção (1) production (2) promotor (1) pyramid (2) reação (2) Ricardo Salgado (1) Sanderley Rodrigues (1) Sann Rodrigues (2) scam (9) scammers (1) scheme (2) SEC. Securities and Exhange Commission (1) self-organising (1) slap her (1) structure (1) suiça (1) SwissLeak (1) tachoeas (1) tachoeasy (1) telexfree (5) terrorismo (2) tiago fontoura (5) tolerancia (2) transgender (1) Transparency International (1) transsexual (1) troika (1) twitter (1) Universo FoneClube (1) us now (1) viconcept (2) video (2) wingsnetwork (1) Ympactus Comercial Ltda (2) youtube (1)